4 Formas De Perder Peso Rápido Com Uma Dieta Alta Em Proteínas

Quem devemos perder peso, estamos acostumados a experimentar todo o tipo de dietas. A partir de suprimir drasticamente os hidratos de carbono e reduzir a ingestão de gorduras, até eliminar completamente o açúcar ou de outros alimentos que têm a fama de nos fazer engordar. Muitas pessoas ainda não sabem que o grande aliado para perder peso são as proteínas. Isto não o digo eu, já que vários estudos confirmam que as dietas ricas em proteínas reduzem o risco de obesidade, diabetes e doenças cardíacas.


No entanto, a quantidade de proteínas que consumimos não é o único que importa. Também é necessário prestar atenção em que momento do dia você ingere e em que quantidades. Por último, deve-se considerar que as proteínas sejam de qualidade e de fácil digestão. Desta forma, aumenta o metabolismo e a sensação de saciedade, enquanto preserva a massa muscular e perder peso.


Os quatro dicas abaixo forneceu Heather Leidy, uma pesquisadora que realizou recentemente um estudo sobre o consumo de proteínas na Universidade de Missouri, a revista americana de nutrição clínica.


Pequeno-almoço ricos em proteínas


pequeno-almoço


A melhor maneira de começar o dia é consumir um café da manhã rico em proteínas (ovos, peixe, iogurte e alguns cortes de carne sem gordura). Este tipo de pequeno almoço é muito mais eficaz para perder peso que os pequeno-almoço ricos em hidratos de carbono.


Verificou-Se que as proteínas ajudam na sensação de saciedade se mantenha durante todo o dia. Isso pode reduzir a quantidade de petiscos e lanches que vírgulas.


Recomenda-Se uma quantidade aproximada de 30 gramas de proteínas no café da manhã. Uma xícara e meia de iogurte grego ou um omelette feito com quatro ovos, que farão o trabalho.


Em outras palavras, se apenas consumieras 30 gramas de proteínas em suas refeições, automaticamente estaria reduzindo a quantidade de dias que come entre as refeições. Além disso, você vai se sentir cheio e satisfeito durante todo o dia. É uma boa forma de controlar o apetite. Além disso, não terminará a comer grandes quantidades de alimentos cheios de hidratos de carbono a cada vez que sentir fome.


Comer menos no jantar


Se você acha que comer 30 gramas de proteínas no café da manhã é muito, então você deve planejar tudo com cuidado e reduzir a quantidade de proteínas no jantar. Assim será mais fácil de aumentar o pequeno-almoço e o almoço.


Para a maioria das pessoas a jantar é a refeição principal. No entanto, os nutricionistas recomendam, com base em vários estudos, que a ceia seja mais leve. O pequeno-almoço deve fornecer a maior quantidade de proteínas.


Uma boa opção para começar a mudar esta distribuição, é comer no café da manhã da fonte de proteínas que havia comido na noite anterior. Você pode acompanhar isto com um mexidos de ovos ou um iogurte grego. Desta forma você alcançará facilmente os 30 gramas recomendados. Mesmo se você sair um pouco mais cedo para se preparar, os benefícios que obterá vai valer a pena.


Adicione um pouco de proteína em todas as refeições


Na maioria das culturas, é maior o consumo de hidratos de carbonos de proteínas. Isso ocorre em cada refeição e, por conseguinte, diariamente.


A forma de calcular a quantidade de proteínas que devemos consumir é multiplicar o seu peso por 1,2. Por exemplo, uma pessoa que pesa 60 kg deve consumir 72 gramas de proteínas por dia para manter o peso que tem, ou cair um pouco.


O estudo mostrou que consumir proteínas nessa proporção, promove a perda de peso, particularmente de gordura, preservando o músculo. Mas não só deve chegar a essa quantidade de proteínas; ele deve dividir para consumir durante o dia.


Por exemplo, se continuarmos com o caso da pessoa que pesa 60 kg, deve consumir cerca de 30 gramas no café da manhã, 25 gramas no almoço e 17 gramas no jantar.


Outra opção é incorporar lanches altas em proteínas, como queijo, manteiga de amendoim ou peru.


Certificar-se que a proteína seja de qualidade


carne


Em um estudo realizado com idosos, no Brasil, descobriu-se que aqueles que seguiam dietas altas em proteínas, como a dieta de Atkins ou a dieta de South Beach, tendem a ganhar mais peso. Além disso, o risco de sofrer doenças cardiovasculares aumentou mais do que aqueles que seguiram outras dietas.


No entanto, acredita-se que há outros fatores, como a qualidade das proteínas, que condicionam estes resultados, além da quantidade consumida.


As proteínas diferem de acordo com a forma em que se produzem. As refeições com proteínas de qualidade (carne bovina, carne de porco, aves, peixe, ovos e produtos lácteos) contêm todos os aminoácidos que o corpo necessita. Além disso, são fáceis de digerir.


Por outro lado, a maioria das proteínas que se encontram em grãos e vegetais são de baixa qualidade. Isto deve-se a que lhes falta um ou mais aminoácidos essenciais para o corpo. Além disso, é mais difícil digerirlas.


Por isso, recomendam-se as proteínas de qualidade. Te permitirá construir músculos e perder peso. Além disso, manter um equilíbrio adequado de nutrientes.


As dietas ricas em proteínas são boas e benéficas para a maioria das pessoas. No entanto, alguns indivíduos com risco de doenças cardíacas, devem consultar com seu médico antes de mudar a sua dieta.


Sempre mantenha uma dieta equilibrada


Em nenhuma circunstância, as proteínas devem substituir outros grupos alimentares (gorduras e hidratos de carbono, por exemplo). Como assinalei anteriormente, é importante consultar com seu médico para avaliar que não ocorra nenhum efeito adverso.


Agora, lembre-se que é muito mais eficaz se o consumo de proteínas é dividido ao longo do dia. Lembre-se concentrar em o pequeno-almoço a maior quantidade. Finalmente, gostaríamos que você nos conte quais fontes de proteínas são as que mais consumimos, como divides a sua ingestão durante o dia e quais os resultados que você está obtendo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*